Whatsappp

(21) 985.564.736

Celular

(21) 988.614.508

Campos de Goytacazes/RJ

 (22) 3013.9494 

(22) 3026.2613

Pedro e Marina , 5 meses. Visitas ilustres que hoje trouxeram muita alegria a todos na Fertipraxis. Parabéns aos pais!pedroemarina

Clínica Fertipraxis - Identificada molécula que ajuda na maturação dos óvulosPara poder ter filhos, a mulher precisa de óvulos que possam crescer e madurar. Assim, um desses óvulos poderá ser fecundado por um espermatozoide para formar um embrião. Durante o processo de maturação, o óvulo deve passar por etapas de divisão reducionista (meiose). Em caso de problemas em qualquer das etapas, a mulher pode ficar estéril – cerca de 10% a 15% das mulheres têm problemas de esterilidade, originados a partir de fatores como a genética, o meio ambiente e a idade, entre outros.

• Minha menstruação é regular, consequentemente, sou fértil.

Mito, pois menstruações regulares apenas nos indicam ciclos ovulatórios, o que não significa ser fértil. A dificuldade para engravidar pode estar ligada a outros fatores que não alteram o ciclo menstrual, como o fator tubário, o fator uterino e o fator cervical. Ou também nenhuma causa aparente. 

• Cuidando bem da saúde, não terei problema de fertilidade.

Outro mito, já que, embora uma alimentação saudável e a prática de exercícios físicos sejam recomendáveis, essas medidas podem não ser suficientes para evitar problemas de fertilidade. Outros fatores, que não estão associados a um estilo de vida saudável, podem prejudicar a fertilidade. 

• Já tenho um filho, não terei dificuldade de engravidar outra vez.

O fato de ter engravidado de forma natural uma vez não significa que o mesmo ocorrerá de novo. Até porque a infertilidade secundária (quando um casal não consegue engravidar uma segunda vez) é tão comum quanto uma infertilidade primária (quando um casal apresenta dificuldade para engravidar uma primeira vez). Portanto, a dificuldade para engravidar novamente pode ocorrer devido às condições de saúde do casal que podem se alterar com o tempo e da idade da mulher, que influencia nas possibilidades de gravidez. 

• Apenas as mulheres apresentam infertilidade, os homens não.

Claro que é um mito. A infertilidade acomete homens e mulher praticamente na mesma proporção. Em média, 30% dos casos de infertilidade estão associados a um fator masculino, 30% a um fator feminino, 30% a fatores mistos e 10% às causas desconhecidas. Logo, se um casal apresenta dificuldade de engravidar, ambos passarão pelos exames e poderão ser tratados.

Diretor médico da Clínica Fertipraxis – Centro de Reprodução Humana, o Dr. Roberto de Azevedo Antunes participaráde dois eventos de ginecologia e obstetrícia neste sábado, 18, em que se celebra o Dia do Médico.

No “XIV Curso de Educação Médica Continuada em Ginecologia e Obstetrícia 2014 – 4° Módulo”, que faz parte do Fórum do CREMERJ, o Dr. Roberto de Azevedo Antunes falará sobre até onde o ginecologista deve acompanhar o paciente infértil no painel “Quando indicar o especialista no estudo do casal infértil?”, das 9h30min às 10h. O curso será realizado das 8h15min às 13h, no Auditório do CREMERJ Júlio Sanderson (Praia de Botafogo, 228, lojas 103 a 106, Botafogo), no Rio de Janeiro.

No 2° Encontro de Ginecologia e Obstetrícia da Região Serrana, promovido pela Associação de Ginecologia e Obstetrícia do Rio de Janeiro (SGORJ), o diretor médico da clínica tratará sobre como fazer o acompanhamento do paciente infértil no consultório no painel “Infertilidade: Atuando em Baixa Complexidade no Consultório. Receita de Bolo”, entre 11h20min e 12h50min. O encontro ocorre entre 9h e 14h, no Grande Hotel Petrópolis (Rua do Imperador, 545, Centro Histórico), em Petrópolis.

 

Clínica Fertipraxis - A cafeína pode reduzir as chances de gravidezPresente em cafés, chás, refrigerantes, chocolates e até remédios analgésicos, a cafeína pode reduzir as chances de concepção, segundo certos estudos. Mas o impacto da cafeína sobre a fertilidade não foi conclusiva em nenhum dos estudos.

A cada ano, 52 mil novos casos de câncer de mama são diagnosticados no  Brasil. Desses, 45% tem diagnóstico avançado, em que a chance de cura é menor. Porque quanto mais cedo a doença foi detectada, melhores serão os resultados do tratamento – as chances de cura podem chegar a 100% dos casos, desde que detectados na fase inicial.
Para conscientizar as mulheres brasileiras sobre a importância do diagnóstico precoce e do tratamento da doença, o Outubro Rosa é realizado, anualmente, desde 2008, no Brasil. O movimento mundial pela prevenção do câncer de mama, surgido em 1990 em Nova York e que, desde então, se propagou pelo mundo, começa nesta quarta-feira, 1°, e se estende por todo o mês de outubro com várias ações realizadas em todo o país.Segunda causa de morte entre as mulheres brasileiras – mais de 30 mulheres morrem por dia de câncer de mama no país –, a doença deve ser detectada precocemente por meio do autoexame e após os 40 anos com o exame clínico realizado por um profissional de saúde capacitado. A partir dos 50 anos, deve ser realizada a mamografia a cada dois anos.

outubrorosa2menorA Clinica Fertipraxis orientou os participantes sobre preservação de fertilidade frente ao diagnóstico de câncer de mama, na 2º corrida do Outubro rosa promovida pelo Barrashopping., ocorrida no domingo 28 de setembro.

 

Acompanhe nas redes sociais

 


Informações de Contato

Barra da Tijuca
Avenida das Américas, 4666 salas 312/313
Centro Médico Barrashopping
Rio de Janeiro / RJ

Leblon
Av. Ataulfo de Paiva, 135 - Sala 1414
Ed. Cidade Leblon
Rio de Janeiro / RJ

Campos de Goytacazes/RJ
Dra. Joyce Barreto
Rua Saldanha Marinho, 458 - sala 1215
Ed. Connect

 

Barra da Tijuca